quinta-feira, 19 de junho de 2014

Diario de Bordo: Vampiro Bloodlines

O Texto a seguir contém spoilers, se você pretende jogar esse game então pare por aqui!



Bem, finalmente estou com sarcófago em mãos, passei metade do jogo atrás dessa caixa velha e finalmente pude entregar o príncipe. Achei que seria fim de trabalho, mas... me enganei mortalmente.

Para analisar melhor o sarcófago deveria ir atrás de um especialista, que para meu azar estava sob custódia de um grupo inteiro de caçadores. Sem tempo para descansar, fui atrás dele. Mas antes, uma parada rápida para me equipar. Depois de me preparar peguei o taxi e cheguei até o local, e não pensei duas vezes: chumbo neles!



Depois de salvar o velho e conseguir informações com ele, era hora de voltar até a torre Ventrue e contar a Lacroix minhas descobertas. Mas ao chegar lá, sinais de lutas são evidentes e descubro que os sabás atacaram, mas falharam. Com isso fiquei incumbido de acabar com o grupo deles que trabalhavam em Dowtown, coladinho com o príncipe e ele nunca notou!!! Entreguei as informações e parti para o segundo round.

Essa foi uma parte bem enjoada, com muitos inimigos e vários andares para avançar, morri algumas vezes, até chegar no chefão, que era o Tzimisce que eu já havia enfrentado antes. Ele deveria ser bem dificil, mas como eu estava armado com um lança chamas, foi bem tranquilo.
Saindo de lá dou de cara com a líder dos Kuei-Jin e me conta todos seus planos junto com Lacroix!

Voltando ao príncipe ele mal me dá tempo tempo de fazer perguntas, e ele me manda para encontrar Nines e dizer que somos todos amigos e que a caçada de sangue foi suspensa. Para isso pego novamente o táxi e vou atrás do rapaz. Chegando lá eu encontro com ele e começo a falar que ele pode voltar pra casa, ser feliz, quando algo muito errado acontece...Lobisomem!
Uma parte bem tensa, já que o lobisomem não sofre dano de nada, então tinha duas opções, fugir ou tentar derrota-lo de alguma forma, e claro que escolhi a segunda opção.

De um jeito bem criativo, consigo esmagar o lobinho e ganhar de lambuja 5 pontos de experiencia. Com mais uma ameaça finalizada, eu posso voltar para Lacroix e dizer que o recado foi dado, apesar de Nines de sido carregado por um lobisomem, mas antes disso, um outro anarquista me encontra antes e sem muita conversa diz para eu entrar no carro dele antes que a situação fique feia. Eu seguidamente acabei com caçadores, o sabá e um lobisomem e a situação ainda iria piorar? Pois é piorou...


 Uma caçada de sangue foi aberta, e contra mim! Que audácia, depois de todo meu trabalho duro sofrer uma traição dessa, mas eu não iria deixar barato. Minha melhor chance era fugir, novamente pelo zeloso taxista, que surpreendentemente sabe de tudo que está acontecendo, e parece saber até mais que eu! Com a ajuda dele me preparo para a reta final. Cansado dessa bagunça toda, decidi por fim aos Kuei-Jin e a Lacroix. Me preparei repondo armas e estoque de bolsas de sangue e parti para a ação final!

A primeira a ser despachada foi a vampira do oriente. Uma luta difícil, com ela se transformando num troço cheio de tentáculos. Com ela derrotada agora só faltava Lacroix, mas não seria fácil, com a torre lotada de inimigos a subida foi recheada de ação.

Faltando pouco para encontrar o príncipe, o Xerife veio para me deter, e com duas formas, dignas de chefes da era do Super Nintendo, mas nada muito difícil, um lança-chamas na segunda forma foi o bastante para despacha-lo rapidamente. Com isso mais nada me impedia de dar uma lição em Lacroix. E apreciei o final do game!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador