domingo, 20 de novembro de 2016

Game Boy Review #5: WWF King of the Ring

WWF Brasil... salvando o meio ambiente... Não, pera, WWF errado. O WWF que estamos falando aqui é o King of the Ring!



Para quem desconhece, WWF é ( ou era) mais conhecido aqui nas terras tupiniquins como telequete, aquelas lutas ensaiadas, onde os lutadores chegam até a quebrar cadeiras nos adversários. E o jogo de Game Boy segue o mesmo esquema, menos na parte das cadeiras (infelizmente).
Os modos de jogo vão de um contra um, até a opção principal: King of the Ring ( bom acho que é o principal né, porque é o titulo do jogo.), podendo também escolher as dificuldades.
Depois de escolher o modo de jogo você escolhe seu campeão, digo, lutador. Entre eles estão vários figurões do telequete, e claro que eu não conheço nenhum, tirando o Hulk Hogan, que já apareceu em alguns filmes, como Gremlins 2 (

Hulk Hogan pistola
infelizmente ele não aparece no jogo), 3 Ninjas do Barulho, etc.
Após escolher seu lutador, você vai para o ringue e  luta! ( ah vá, é memo?). E o objetivo é: derrubar o oponente no chão e segura-lo até a contagem final, o que é um tanto quanto... chato, os comandos não são lá os melhores, bem imprecisos, e você precisa diminuir a barra de vida do oponente para obter um
sucesso melhor em derruba-lo, o que torna a gameplay em simplesmente esmagar botões. E para piorar a situação, não há sequer uma música durante as lutas para dar aquela animada, já que as lutas não possuem limite de tempo, então você pode passar um looooongo tempo com um silencio, cortado apenas pelo som dos golpes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador